sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

2008 - Novo Ano!


O ano de 2007 chegou ao fim... Foi bom, foi ruim, tudo ao mesmo tempo!

Fiz coisas incríveis! Deixei de fazer outras tantas... Acho q é o normal, né?

Venci etapas e me habilitei a mudar o mundo de modo mais obstinado, de modo ainda mais impactante!

Em 2008 vencerei outras mais!

Infelizmente, pra crescer, tive de deixar pra trás coisas, hábitos, apegos e pessoas que um dia achei q eram importantes mas que simplesmente deixaram de fazer sentido!!!

Felizmente, não me arrepende e sei que é assim mesmo!

A essência se mantém! Eu e o blog continuamos anarquistas, devotados, apaixonantes e apaixonados! Eu e o blog continuaremos seletivos e buscando estar em harmonia não com tudo, mas com oq há aí fora de bom, belo, justo, natural, livre e verdadeiro! Simples assim!

Quanto ao resto, bem... O resto merece atenção! Merece atenção mas nunca preocupações! Pq o resto é como fumaça, se dissipa! Basta soprar ou abrir um janela...

Então, nessa época do ano é tempo de escrevermos nossas metas e objetivos para o próximo ano!

Para o ano de 2008 este Blog continuará:

-Livre e Anárquico!
-Um espaço de reflexão!
-Aumentará o seu número de leitores e amigos!
-Contará com uma expressão mais refinada e periódica!
-Seguirá registrando vitórias, conquistas, idéias e opiniões!!!
- Será ainda um espaço para os amigos e demais leitores!

FELIZ 2008 A TODOS VC´S! SEJAM FELIZES, LIVRES E MANTENHAM-SE INTELIGENTES!!!

Falou, Valeu!

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

CHEGA DE AMIGOS!!! (hahaha)


Então, antes de retomar de vez os textos anarquistas, resolvi linkar tudo!!!

Amigos, a necessidade ou exigência de "ordem" para alguns, a vontade de ser livre, absolutamente livre de um lado e a estranha opção por ter alguma autoridade (?) lhe guiando, tolhendo, cobrando, governando, pq qdo vem de fora (???) parece q tem mais credibilidade...

Pra mim, pouco a pouco as autoridades - todas elas - buscam, e parece q tem conseguido isso, destruir o indivíduo!

Elas temem o indivíduo! E por isso elas o perseguem! Por isso elas o limitam! E lançam no mundo mecanismos e mais mecanismos de repressão! Alguns desses mecanismos até, imaginem a confusão!!! - são idolatrados e defendidos pelos tolos indivíduos q há muito perderam a fé, a confiança e o contato consigo mesmos! (e vêm sendo consumidos...)

Nos termos de Stirner, (Max Stirner, cuja principal obra é O único e sua propriedade, mas que teve o desenvolvimento de sua filosofia relacionado a uma série de artigos que apareceram pouco antes desta obra central, mais especificamente: O falso princípio de nossa educação, arte e religião.)

Pois bem, pra ele, cada ser é único! (Já ouviram isso, né? Já, inclusive, ousaram pensar isso de si, não é? AINDA BEM!!!) E a propriedade é seu corpo! Isso é tudo que de, de fato, dispõem!!! (e de q precisam!!!) Eu acrescentaria aí sua consciência... gosto, experiências, e demais modalidades subjetivas da igualmente subjetiva (claro, né? indivíduo, sujeito...) identidade individual mas, como ocorre com computadores, todas essas informações etéreas e incomensuráveis, dependem de algo físico para existir e se processar! Então, nesse sentido, somos a soma de nossas características subjetivas e imateriais e tb de nossas características objetivas e materiais. Software e hardware, malcomparando...

Uma vez emancipados, ou seja, retomando ou nunca perdendo o contato consigo, educados de modo a serem livres e não mais e mais oprimidos pelas regras, conveniências e exigências das "autoridades", esses homens e mulheres, a massa de indivíduos, perceberia q não têm nada, absolutamente nada em comum... Isso de modo bruto! Entretanto, esse é o ponto de partida! Haveria momentos em q os indivíduos teriam interesses comuns e isso os levaria a cooperar, a associar-se livremente e a tb desfazerem tais sociedades livremente assim q não houvesse mais interesse!

A isso ele chamou "Sociedade de egoístas".

Interesante é perceber q nós não somos egoístas, somos só mesquinhos!!!

Para sermos egoístas no sentido de Stirner precisaríamos melhorar muito...

Felizmente, há indivíduos q mesmo sofrendo pra alcançar sua emancipação e pagando o preço de serem malvistos, censurados e até perseguidos por causa disso, acabam conseguindo! Tornam-se livres de certos conceitos e constrangimentos impostos pela sociedade... Passam a ser vistos como exóticos, loucos, imorais... Mas certamente sentem-se mais felizes mantendo um diálogo mais sincero com o único ser com quem têm um compromisso real, eles próprios.

Só vc pode atingir sua felicidade! Mas antes de atingí-la vc tb pode deixar q muita gente atrapalhe! E só vc pode impedir isso tb! O único e sua propriedade têm, assim, a obrigação de prover sua auto-manutenção e auto-realização! Ninguém fará por nós.

Mas voltemos aos momentos em q, emancipados, os homens percebem q podem cooperar, q isso é do seu interesse individual... Nesses momentos coisas incríveis podem ocorrer! Mas essa força é e há de ser sempre espontânea! A "ordem" q emerge disso é e deve ser, sempre, temporária, sob pena de tornar-se deslocada e, buscando perpetuar-se, tornar-se opressiva e autoritária. As uniões e sociedades devem ter fins específicos, não deve ser como o é o Estado q adota um fim para si, mas q não se cobra prazo algum para sua execução... Pretende-se perene e usa tudo qto pode para fazer-se perene!

Querem um bom exemplo?

Li esse artigo sobre a opressão imposta aos homens e mulheres pelas companhias de seguro de automóveis! E sua leitura inspirou o presente post.

Antes de ser uma indústria da previdência, é uma indústria do medo, trabalha e ganha em cima da possibilidade de perda, roubo, acidentes... Como niguém quer isso pra si, até pq há toda uma cultura q nos é imposta do tipo: Seguro, morreu de velho! (Uma ova!!! como disse o autor do artigo e eu endosso, se vc trabalha numa seguradora, me desculpa, mas, Vá pra @#$%&*!!!)

Vou divulgar aqui!

É no mínimo curioso e mostra, mais uma vez, uma iniciativa q pretende contornar, por não acatá-las, as autoridades estabelecidas...

A dita Sociedade Civil tem esse poder! Pode associar-se, livremente - é uma das prerrogativas da Democracia e do Estado de Direito... - e buscar alternativas... Ong´s, associações de bairro, clubes de leitura, blogs... enfim, atualmente os meios são muitos, resta saber se é viável, se se engajam, se resolver fazer por si, via ação direta, ao invés de aguardar, de delegar, de esperar representatividade de quem sequer os conhece ou respeita...

>>> Enfim, eis o link <<<

É uma ótima idéia, nem q seja pela ousadia, pela vontade de suplantar uma "autoridade", uma "instituição" estabelecida e muito pouco proveitosa ao indivíduo!

No fim, não é preciso amigos! Só respeito, cordialidade, interesses em comum e liberdade para tentar alcançá-los.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Rostos nos corredores...

Seguinte, ocorreu um treco tão estranho q eu resolvi parar a minha série de textos anarquistas pra tratar dessas graves ocorrências!

Retomarei os Textos Anarquistas e, como o meu blog não se dirige a esse ou aquele grupo específico, vou tratar do caso como um todo, tecer comentários e considerações q sirvam a quem quer q leia o texto.

Então, sobre oq é o texto?

É sobre amizade e convivência! Sobre amizade, convivência e desgaste.

O universo todo aí fora está em mudança... Aqui dentro do meu peito mesmo as paixões se revolvem, ora me inclinando pra um ou outro lado! Mesmo aqui dentro as coisas mudam...

E o mesmo deve ocorrer com vc´s leitores!!!

Como disse Florbela em seu poema:

Verdades Cruéis

Acreditar em mulheres
É coisa que ninguém faz;
Tudo quanto o amor constrói
A inconstância desfaz.

Hoje amam, amanhã'squecem,
Ora dores, ora alegrias;
E o seu eternamente
Dura sempre uns oito dias!...

Florbela Espanca

Pois é, isso é uma mulher expressando suas impressões e experiência sobre as próprias mulheres!

Aqui é um amigo expressando e constatando os meandros da amizade, da dinâmica dos grupos, e dos momentos de fim de semestre pros universitários, ainda mais qdo é o fim dos semestres para muitos deles!

Outra coisa q acontece, mesmo em meio à mudança é q a gente se adapta! Chega um ponto em q mesmo um furacão parece absolutamente normal e só viríamos a estranhar qdo o barulho cessasse!

Enfim divagarei menos!

No último post comecei comentando sobre um filme - péssimo por sinal - mas hj, vou comentar sobre um muito bom! O comentário é mero pano de fundo, como disse antes e repito agora: Meu Blog não se destina a crítica cinematográfica!!!

O filme é dos anos 8o. No link q se segue vc´s poderão encontrar resenha e demais informações técnicas. (http://www.cineplayers.com/critica.php?id=691)

O nome do filme??? É Conta Comigo /Stand by me.

Belo filme que fala sobre amizade, infância, transições, rupturas, VIDA!!!

E não raro a vida nos atropela feito um trem, como com o meninho da história do filme! (O filme é baseado no conto The Body do Stephen King, aliás, fica a indicação aÊ!!! Mto bom TB! E sem o tom macabro e sobrenatural de costume nas obras de King!!!)

Oq tem a ver com o resto do post???

Puxa, eu explico e é bem simples...

O filme é contado com o uso do artifício do narrador!!! Qdo bem empregado isso pode fazer milagres! Assistiram ao Tropa de Elite, né? É naquele estilo!

O cara conta a história e expõe seus pontos de vista, perspectivas, expectativas e suposições! Eu gosto! (nos filmes de detetive isso se deteriorou um monte e virou clichezão, mas não farei maiores comentário cinéfilos, ok?)

A frase-título do post é uma q esse narrador diz e q me marcou profundamente!

Eu já tinha visto isso acontecer qdo vi o filme mas nunca tinha dado um formato tão bom e bem acabado qto oq essa frase me soou!!! E é um fenômeno naturalísismo da vida!

Eu estudei em vários colégios, participei de vários grupos e vi gente entrar e sair da minha vida! Gente q, certas vezes, me fez pensar q e parte da estrutura própria da minha vida... q Sempre seria assim... Naqueles momentos era simplesmente inconcebível pensar minha vida sem elas... Mas elas se foram! (Em termos pop: o pra sempre sempre acaba. Né?)

Com algumas dessas pessoas eu me desentendi mesmo! Outras simplesmente se afastaram por motivos de carreira, conveniência ou oq quer q seja!

Lembro do Fernando Figueira! Meu "melhor amigo" do prézinho!!! CARA...Vai ser meu amigo prá sempre, mas a gente simplesmente não se encontra mais! Não tenho telefone, e-mail ou mesmo orkut do cara!

E issso - eu sei - tb é natural!!!

A vida das pessoas tem ritmo e caminhos próprios!!! Algumas se entrelaçam, seguem juntas por muito, muito tempo. Outras apenas se tocam, mas é tudo muito intenso, mas não, não perdura...

O fato estranho q citei ocorreu comigo e acredito q pode ocorrer com todos q têm amigos, colegas e conhecidos.

Quem é meu amigo já deve ter ouvido de mim: Amizade não tem hierarquia!!! É claro q há níveis e níveis de intimidade, mas não há isso de o "melhor amigo", isso, pra mim, é um título tolo, de criança! (Foi mal Fernando!)

Amigos são todos iguais, se ultrapassaram a barreira do coleguismo e tornaram-se amigos, seja por afinidade seja, por exemplos palpáveis de apreço e estima, oq for!!! Mas é como o fruto das árvores e suas próprias folhas. São partes da árvore, compõem a identidade da árvore mas não estarão ali pra sempre, não são uma única coisa, indistinta.

Então, se ocorrer com vc´s de algum dia experimentarem num grupo querido uma dinâmica regida por estática, por expressões e humores irreconhecíveis, lembre-se desse post, lembre-se desse filme, lembre-se q alguns rostos vão, com o tempo, tornar-se meros rostos nos corredores da vida!

A amizade não é um contrato! É , sim via de mão dupla! é preciso haver reciprocidade pra haver amizade e entre amigos mesmo, é possível q até sem qualquer reciprocidade um deles ainda se esforce para se manter amigo, minorando ou "esquecendo" os erros do outro... Fará isso enquanto puder! Fará isso na esperança de q um dia o amigo perceba: Puxa, oq estou fazendo com meu amigo?!?! É preciso tratá-lo melhor!

Mas tudo bem... As pessoas são livres! É essa a sua condenação! São ingovernáveis! Cabe somente a elas decidir pra onde apontar seus narizes! Cabe somente a elas perceber, entender e agir para alcançar o modo como deve, se é q acham q devem, preservar uma amizade, ou descartá-la!

É sobre isso o presente post!!!

Qdo vc´s se depararem com uma situação assim, de escolha, pensem bem no q farão! O filme, essa delicada e forte lição às almas sensíveis, pode ajudar! Pode entreter e ajudar!

Pode ajudar a vc compreender o processo e dar outras chances à suas amizades ou pode simplesmente ajudá-lo entretendo vc qdo não quiser mais sair com aquelas pessoas!

Com o tempo, pra eles, até vc vai se tornar só mais um rosto no corredor!

As coisas vão mudando, mudando, e de repente, mudou tudo!

Falou, Valeu!

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

SE...(conexões possíveis)>desafio: leia até o fim<<


Há um monte de pessoas com as quais converso e elas dizem ter gostado do filme Efeito Borboleta.

Como filme eu achei uma porcaria!

Achei uma porcaria pq mesmo com uma idéia incrível como base a coisa não deu certo. Mais ou menos oq eu achei do q fizeram com a idéia do Homem sem Sombra... Várias possibilidades a explorar e os caras nem sequer roçaram algumas delas...

Filmes antigos, né? OK!

Meu Blog não se propõe a crítica cinematográfica.

Pra quem não conhece, vai uma definição simples do q vem a ser o efeito borboleta: "(...)termo que se refere às condições iniciais dentro da teoria do caos. Este efeito foi analisado pela primeira vez em 1963 por Edward Lorenz. Segundo a teoria apresentada, o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo. (...) faz parte da Teoria do Caos, a qual encontra aplicações em qualquer área das ciências: exatas (engenharia, física, etc), médicas (medicina, veterinária, etc), biológicas (biologia, zoologia, botânica, etc) ou humanas (psicologia, sociologia, etc), na arte ou religião, entre outras aplicações, seja em áreas convencionais e não convencionais. Assim, o Efeito Borboleta encontra também espaço em qualquer sistema natural, ou seja, em qualquer sistema que seja dinâmico, complexo e adaptativo. (...)"

Bem, prestem atenção nas palavras em destaque!!! Vc´s verão: condições iniciais; teoria do caos; efeito; curso natural das coisas; sistema; qualquer sistema que seja dinâmico, complexo e adaptativo.

Percebem - como eu - as implicações disso?

Como somos diferentes e costumamos ter pontos de vista bem diferentes também, eu acho q a respota é: NÃO!

Não que vc´s não percebam! Mas que vc´s não percebem COMO EU.

E isso, ao contrário do q se possa pensar, é belo!

Quanto aos termos:

CONDIÇÕES INICIAIS - refere-se ao próprio caos, como ele se dá, como começa, e, claro,indica que tais condições interferem necessáriamente no resultado decorrente.

TEORIA DO CAOS - essa eu destaquei pra deixar clara a diferença entre chaos, que é uma coisa, e anarquia, que é outra, bem diferente... Vamos lá, aqui uma pausa, ok?

Primeiro: "Caos (do grego Χάος)[Estratégie - hahaha] é, segundo Hesíodo, a primeira divindade a surgir no universo, portanto o mais velho dos deuses". É legal ter em mente que, os mitos buscavam explicar coisas, assim como hj fazemos com as teorias...

Mas o lance é que: "Caos significa algo como "corte", "rachadura", "cisão" ou ainda "separação", já Eros é o princípio que produz a vida por meio da união dos elementos (masculino e feminino)"

Significa tb: "algo como "corte", "rachadura", "cisão" ou ainda "separação""

Na cosmogonia grega eles pensavam em 2 princípios... Um gerador, construtivo, que seria Eros e outro, Destrutivo, desagregador, que seria Chaos. (Acho isso mto interessante!!! É uma explicação recorrente em diversas culturas, opostos complementares, harmonia entre os contrastes, o Universo estaria em expansão/eterna construção ou estaria em retração/eterna desconstrução...)

"Eros é o princípio que produz a vida por meio da união dos elementos (masculino e feminino). Se Caos gera através da separação e distinção dos elementos e Eros através da união ou fusão destes, parece mais lógico que a idéia de confusão e de indistinção elemental pertença a Eros. Eros age de tal modo sobre os elementos do Mundo, que poderia fundi-los numa confusão inexorável."

Interessante, não? (uma vez mais parece confirmar q: tudo, gera o seu contrário...)

A distinção, a capacidade de categorizar, de diferir e discriminar, então, associa-se ao princípio tido como gerador e não ao destrutivo...

Quanto aos termos:

EFEITO - Efeito indica q algo decorre disso. Como há no Aurélio: 1.produto necessário ou fortuito (ou seja, tb pode fugir ao controle ou à previsibilidade) de uma causa; 2.resultado de um ato qualquer...

CURSO NATURAL DAS COISAS - Ora, como pode haver naturalidade, SE por conta do efeito, q pode ser positivo ou negativo, desejado ou imprevisto, então, o curso natural das coisas é sempre imprevisível pq não se pode atribuir o valor correto a cada uma delas bem como não se pode captar como dar-se-á a interação entre as partes componentes desse todo. Então, se admitimos ser natural a interferência tb é natural a discordância, todo o "noise"... Assim, o pecado é natural, o crime, brigas, guerras, mortes, e todos os outros "efeitos" imprevistos ou indesejados que ocorrem pela interação do conjunto. (Pq dependem da interação...)

SISTEMA - Essa é do latim, Systema... "reunião, grupo". Ainda pelo Aurélio:
1.conjunto de elementos, materiais ou ideais, entre os quais se possa encontrar ou definir alguma relação; 2. disposição das partes ou dos elementos de um todo, coordenados entre si, e que funcionam como estrutura organizada. Tá bom por aí!
Existem sistemas abertos e sistemas fechados. O que define o sistema é a clareza na determinação de quais são suas partes componentes, que tipos de relações há entre elas e quais são os limites do sistema. Ou seja, é preciso haver uma "película" que determne oq está dentro e faz parte, e aquilo que está fora e não faz parte do sistema. Alguns sistemas podem aceitar a entrada de nvoos componentes, outros não. Alguns podem aceitar e ainda manter sua identidade de sitema, outros, transformam-se com a entrada de novos componentes... Há tb a intereção entre o sistema em si e aquilo q é extra-sistema. Enfim... Existe inclusive outra Teoria, a dos Sistemas, q trata disso mais detalhadamente.

É legam lembrar tb q essas teorias todas têm representações matemáticas, mas as implicações de suas observações sempre podem, como essa do Chaos, ser transportadas para os outros campos do conhecimento...

QUALQUER SISTEMA QUE SEJA DINÂMICO COMPLEXO E ADAPTATIVO - bem, aqui a coisa indica q sua aplicação mais apropriada - sugerida ou prevista - volta-se para os sistemas em que haja interação constante entre as partes. É preciso q haja movimento no tal sistema... E mais, é preciso tb que se reconheça ou admita q os dados componentes de tal sistema sao inúmeros. Existem dados possíveis de se conhecer e outros aos quais não se tem acesso mas seus efeitos estarão lá, presentes, e para nós, serão imprevisíveis, mais ainda assim, terão implicações sobre ele Por fiom, adaptativo faz referência a idéia da persistência do Sistema... ele vai sempre chegar ao novo estágio, ao novo arranjo imposto pelo padrão de interação das partes, ou sua ruptura... Pode-se argumentar até que há ciclos nisso... Entretanto, até agora, estamos falando em termos mais ou menos lineares, como se o sistema e suas partes caminhassem pra algum lugar. Se pensarmos em termos de tempo, ok, sempre haverá evolução cronológica pois o tempo é fluído e não pára! Em termos qualitativos a coisa se complica e deterior pois será necessário atribuir valor para podermos comparar e dizer que algo está melhor ou pior... Há um problema absurdo na atribuição desses valores pq, como ocorre com os números, são atribuições arbitrárias (aqui um minutinho para pseudo-ciência: Já pensaram q o 2 poderia ser o 3???). Assim, as coisas movem-se no tempo. Acumulam tempo. Somemos então à complexidade do sistema a idéia de que ele pode evoluir - está sempre evoluindo - pode também involuir - ou seja, de acordo com valores atribuídos, pode piorar - e pode ainda se revolucionar - ou seja, dar saltos e rumar para situações q, da interação inicial, não se podia esperar, prever, predizer, e nem tampouco evitar.

Então tá... volto agora ao início e evidencio, entre as conexões possíveis entre os elementos que listei, aquelas q eu escolhi.

SE, cada atuação, cada re-arranjo de coisas pode signinificar, no nível macro, uma nova possibilidade inesperada e imprevisível para o sistema ao qual se liga esse elemento, justo isso é sua ordem!

O chaos é sua ordem! E justo do chaos - do choque irrestrito de tudo oq há no sistema, surge uma ordem, q pode ser duradoura ou não. O fato de q as ordens q surgem podem ou não ser duradouras, significa q a presença de evolução, revolução, involução (não necessáriamente nessa ordem) está prevista no sistema, mas que não se pode anunciar ou predizer de modo absoluto qual será o comportamento exato. Há sempre a possibilidade de surpresa.

Então, num mesmo sistema convivem ordens. Ordens q têm maior ou menor adesão, maior ou menor resistência, maior ou menor indiferença... Disso decorre que, as partes componentes, buscando seus interesses (racionalidade??? Instinto???) ou, mantendo coerência com suas percepções, comportam-se de modo a acatar as ordens que lhes parcem boas, repudiar as q lhes são desfavoráveis e serem indiferentes àquelas q não percebem, não compreendem ou que não os afetam...

Essas conexões formam sistemas interativos dentro de um sistema maior... A complexidade só aumenta e a previsibilidade só diminui...

Valores, pontos de vista, tradições, acessos e qualidade das informações q se obtém, convicções, desejos, medos, impulsos, erros e falhas, em todos os envolvidos, em todos os níveis, acabam por gerar um outcome que é recebido pelo sistema. Esse, por sua vez, ao alterar o seu comportamento inicial, "repassa" esse outcome aos demais e o processo interativo parece não ter fim, pq vai, volta, volta vai... Isso ultrapassa os esquemas conhecidos de ação-reação, tese - antítese - síntese, e ocorre todo dia, diante dos nossos olhos.

E os valores atribuídos a isso, que em parte, geram e dão impulso à dinâmica do sistema, podem estar errados, ou seja, não ter relação com aquilo a que imaginam se referir.

Assim, qdo a borboleta bate suas asas "pensando" em voar, ela gera um tufão do outro lado do mundo pq tudo está conectado, recebendo efeitos de tudo

Buscar impôr qualquer tipo de ordem aos sistemas e subsistemas então, é negar que já há uma ordem prévia. E essa ação, terá sua reação. Será recebida de modos diferentes tanto pelo sistema qto por suas partes e vai ecoar de um pro outro, sempre.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Liberdade plena, extrema, insólita...


Cada vez mais me convenço de que toda autoridade (externa) é simulacro!!!

Não há autoridade real além daquela que emana do próprio indivíduo!

Talvez pq vários indivíduos sejam covardes e prefiram ser comandados, orientados, conduzidos, mandados (e toda a gama de hediondos verbos cabíveis) os seres humanos até hoje tenham acreditado na ilusão absusrda da representatividade...

Disseram muito melhor que eu e já há muito tempo que, ser governado é ser:

" (...) Guardado à vista, inspecionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, parqueado, endoutrinado, predicado, controlado, calculado, apreciado, censurado, comandado por seres que NÃO TÊM NEM O TÍTULO, NEM A CIÊNCIA, NEM A VIRTUDE (...) Ser governado é ser, a cada operação, a cada transação, a cada movimento, notado, registrado, recenseado, tarifado, selado, medido, cotado, avaliado, patenteado, licenciado, autorizado, rotulado, admoestado, impedido, reformado, reenviado, corrigido. É, sob o pretexto da utilidade pública e em nome do interesse geral, ser submetido à contribuição, utilizado, resgatado, explorado, monopolizado, extorquido, pressionado, mistificado, roubado; e depois, à menor resistência, à primeira palavra de queixa, reprimido, multado, vilipendiado, vexado, acossado, maltratado, espancado, desarmado, garroteado, aprisionado, fuzilado, metralhado, julgado, condenado, deportado, sacrificado, vendido, traído, e, no máximo grau, jogado, ridicularizado, ultrajado, desonrado. Eis o governo, eis sua justiça, eis sua moral!"

Quem disse isso foi um grande anarquista, um ser humano cujo compromisso era com sua liberdade, pontos de vista e impressões, Pierre-Joseph Proudhon.

Não posso crer q algum de vc´s, ó leitores, nunca tenha experimentado o sentimento dos pequeninos contra os grandes ou que, no mínimo, um dia, não tenha observado o absurdo de leis que lhe obrigam a cumprir...

Então, é isso!

Aos q perguntam pq eu sou inconformado com certas coisas, aos que perguntam pq eu simplesmente sinto essa "inadequação", a resposta é essa: SOU LIVRE, PENSO POR MIM! DEFENDO ESSES PONTOS DE VISTA E SOFRO, PRA BEM OU MAL, SUAS CONSEQUÊNCIAS!!!

E recomendo que façam o mesmo!

Libertem-se ou ao menos devotem suas vidas a lutar contra o jugo. É mais digno!

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

O coração e o tempo!!!


Novamente defasado, tenho descoberto coisas...

Entre elas q, mesmo q eu aprenda um monte, permaneço ignorante!

Discutíamos, dia desses, em sala, a relação entre informação e conhecimento...

Isso me tocou. Em particular pq tenho investigado isso tb - por outras causas - e tenho a convicção de q o mero acúmulo de dados (informação) não é garantia da formação do conhecimento!

É por isso q, dizem, o verdadeiro sábio, aprende com os erros alheios sem precisar, ele próprio, errar!

Não sou tão sábio e qto mais aprendo percebo, sou mesmo ignorante!
Desconheço sobre ética, desconheço sobre afeto, desconheço sobre as tradições...
Sou um fenômeno novo e minhas impressões, inclinações, preferências e ações nem sempre são as mais corretas, as mais adequadas.
Aprendo pelo erro e por isso, pra aprender, preciso errar... Sigo tateando pela imensidão escura!!! Por vezes, minha disposição de tentar - mesmo q exposto ao erro - parece ser aluz q minora as trevas... E, um tanto por orgulho, é oq tenho feito pra iluminar, me iluminar, a mim e quem quer que sinta vontade de seguir!!!

Mas, como uma chama de rebeldia, de anseio por mudança, minhas entranhas sentem e sabem que lhes revolve um certo calor que diz: NÃO HÁ ADEQUAÇÃO!!!

Enfim, n´algum lugar entre o certo e o errado encontram-se as minhas ações. Pra meu consolo, e nosso desespero, as suas tb caro leitor ou leitora!!!

Perceber q conhecimento e ignorância tb podem conviver, pra mim, é perturbador! Retira certezas q me serviram de norte pra chegar até aqui... E isso traz o inevitável questionamento de saber se aqui é mesmo o lugar em q eu devia estar... Eterna revisão!

Revisar, refletir, pesar...

Verbos!!!

Sempre nos confudem! Dever... Por um lado é obrigação e possibilidade...Tanto mais qdo no pretérito... Eu devia... Devia! E se devia, já não devo mais! (não deixa de ser um alívio, mas tb não traz certeza!) Poder... Possibilidade por um lado, desejo e capacidade por outro...

Percebem? Mesmo as menores coisas como a polissemia dos termos basta pra nos mergulhar em incertezas!

E é preciso coragem, indiferença ou só ansiedade pra preferir adotar uma certeza como convicção imutável... MAS td - sempre - muda!

Em meio a isso vc se experimenta, mais do q se conhece! Assim, é ainda um ignorante, como todos, mas, sobre vc mesmo, pôde acumular mais dados q todos os outros, pôde filtrá-los e interpretá-los mais e melhor q todos os outros e com fé, espera q isso baste! Aí bate no peito e diz: eu me conheço! Mas não há vez em q uma de suas ações, depois de um tempo, melhor analisada, não lhe cause espanto!!!

É difícil dizer se tais convicções são comprometimentos ou reconhecimentos...
Quero crer q tenho oq é preciso pra ter o chamado coração de voluntário q, como diz Randall Wallace, "There's Nothing Stronger Than The Heart Of A Volunteer" / "Não há nada tão forte quanto o coração de um voluntário!"

E é esse o meu desejo e reconhecimento... Não pela força, não pelo pretenso poder mas pela distância q um coração assim pode percorrer e eu preciso percorrer distâncias. Mesmo no escuro. Levarei a luz q tenho a elas! Preciso aprender mais!!!

terça-feira, 2 de outubro de 2007

"Bright blessed days....dark sacred nights"


A velocidade dos assuntos é maior do q a minha margem de escolha para acompanhá-los...

Eu devo posts, devo ações, devo grana... Pouca, mas devo! E Pagarei em breve! Ufa!!!

Bem, essas primeiras linhas não têm nada a ver com oq eu vou escrever aqui... Essas primeiras linhas são só pra introduzir, pra desabafar... enfim... Serão boas linhas mas q acabarão sem ter ligação mais direta com as q ficarão lá embaixo.

Eu poderia falar de Sísifo, até queria mesmo falar de Sísifo, mas prefiro pensar e só. Deveria falar de Marx, eu prometi... Poderia tb falar da reviravolta louca q ocorreu na situação da bolha do mercado imobiliário americano q, agora, já não causa mais tanto medo pq - pasmem - pq eles têm números reais a divulgar qto ao prejuízo! Ora, imagino q tais números sejam tão reais qto os da Enron, mas enfim, tb não quero escrever sobre isso! haha

Tenho estudado muito! Isso é bom! Não vou reclamar disso! Mas me deixa um tanto qto freak, é preciso admitir! Tenho lido muito e de tudo! Tenho comigo a desconfiança de que, como num poema antigo "todas as palavras são uma..." Afinal, até na Bíblia os Caras Sagrados escreveram: "No início, era o Verbo". Pra mim continua sendo, ainda e sempre, o verbo!

Tá, tá bom... Deve ter perdido um pouco da continuidade esse texto, né? Mas não a fluidez, então, não se preocupem com isso e continuem lendo... a idéia aqui não é linearidade, é expressão!

Feito rompantes de luzes, cores, movimentos, essas coisas e idéias surgem!!! Tão logo surgem vão sendo expressadas e isso faz sentido! Faz todo o sentido!

Eu devia falar da nova lei de estágio, da situação absurda q vivemos, política, econômica e moralmente...Devia falar de Myianmar, das Coréias, da chuva, da primavera e do verde novo...

Mas hj, nesse exato momento, a paisagem do absurdo me é tão familiar q não mais me causa espanto. Ao menos não aquele velho espanto ordinário. Causa um novo, extraordinário e singular. Mas, invertendo tudo - e justo por isso - não se parece mais com o gritante contraste q a cor amarela produz ao encontrar-se sob fundo negro.

Parece tudo igualmente pálido, igualmente cinza...

Uma única coisa é obrigatória nisso tudo: Falar de Feyrebend!!! Esse sim parece ter entendido melhor q os outros... Até pq discordou da maioria deles! Mas eu sou, de certo modo, um utilitarista, e assim, bem sei q os outros tb tiveram e têm espaço, tiveram e têm - desde q se precise deles - utilidade real! haha

E então, chegamos às tais linhas, que serão as últimas e q já não têm mesmo nada a ver com suas primas-irmãs lá de cima... Pq esse texto não é pra convencer, não é pra "vender" um ponto-de-vista, é pra mudar.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Renan@calhorda.senado.gov.br

A crise é de LEGITIMIDADE!!!

O lance é esse!

Desobediência civil se for o caso!

Como pode o PODER emanar desses senhores???
Como podemos NÓS acatar as decisões deles? Não há validade! Se há e é uma democracia, então, o PODER emana do POVO!

É questão de mobilização.

Não podemos nos deixar tanger como rebanho e sermos convocados só de 4 em 4 anos, qdo eles nos "emprestam" as urnas - q são nossas, pagas com nosso suor, lágrimas e sangue - para q lhes deleguemos poder! Qualquer coisa q seja feita contra esses sujeitos - os responsáveis, executores, operadores, mentores e envolvidos com a bandalha - é feita em favor do POVO Brasileiro.

Particularmente eu vibrei qdo vi - pela mídia, claro - uma senhora esfaquear o ACMinho e um digno senhor grisalho bengalar com vontade, energia e de modo certeiro o Dirceu. VIBREI!!!

E dada a situação extrema em q chegamos, acho q é hora de uma Re-ação, uma AÇÃO, um movimento qualquer em nossa sociedade.

Não podemos permanecer "DEITADOs ETERNAMENTE" enquanto nos usurpam o esplêndido berço! Enquanto nos estupram a mãe amada e gentil.

Talvez não seja tempo pro cansaço, talvez o seja do AÇO. Mas eu sei, somos cordiais, não somos dados - e não estou pregando isso, antes q digam - à violência, mas, como diz um dos mais belos e significativos símbolos da pátria q eu conheço, o Hino Nacional, e eu vou citar, sem medo de parecer clichê: "Mas se ergues da Justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta"É essa a luta!

Não briga, por favor entendam e percebam a diferença, LUTA!
Mandemos e-mails, usemos botons, adesivemos os nossos carros, escrevamos posts indiganados, façamos o diabo, MAS, deixemos claro: não compactuamos, não aceitamos e não deixaremos por menos a condução q estes senhores que, "nunca antes na história desse país" foram tão baixos.

GARROTE NELES! Juntemo-nos para estrangular-lhes e secar-lhes a fonte de grana, a CPMF quee incha o estado e garante DAS´s...

Sabem qto custa um Parlamentar brazuca???

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Um pouco de tudo!

Bem o projeto Crossover Foi um sucesso! Todos se divertiram, e a fase I chegou ao fim... Aguardem a próxima.

Tem tanta coisa acontecendo no planeta q eu nem sei por onde começar... Mas qdo não se pode avaliar por onde começar exatamente o mais importante é começar. Isso eu já fiz e logo vem o fluxo.

Pois bem, desde a manutenção, agravamento e dissimulação do problema no mercado imobiliário americano q contaminou bolsas de valores mundo a fora - bolhas, lembram? - passando pelo absurdo caso do Ali Lulá e os 40 do mensalão, Renan, sua incrível cara de pau, abuso do poder e das prerrogativas q o cargo lhe confere, demissão da Denise Abreu da ANArC chegando até mesmo a inimagináveis batidas de trem, tivemos de tudo!

Com relação à Política não posso deixar de dizer - como fã do Jabor - q só mesmo o termo PORNOPOLÍTICA prá conseguir expressar e dar uma certa idéia daquilo q ocorre em Terrae Brazilis...


É carnaval o tempo inteiro, apelativo e escraxado como os bailes do Escala Gala Gay q a Band passava muito antigamente!

Na seção diário, é interessante registrar q estou tendo aulas muito boas e uma vez mais nesse curso os assuntos se conectam evidenciando a multi e inter-disciplinaridade. Todas as matérias têm tópicos q acabam aproveitados pelas outras muito embora com enfoque, proposta e intenção completamente diferentes. Show de bola! Intelectualmente estimulante!

Mas é claro há problemas...

É muita informação, muita matéria, as provas já estão chegando (dia 04 começam, argh!) e ainda tem a mono!

Pra vc´s terem uma idéia, meu projeto mental inicial era postar pra vc´s sobre capitalismo e Marx...

Como uma das minhas leitoras diz q sou neo-liberal e isso e aquilo e eu não me vejo nada disso - apesar de liberal - e como as aulas q tenho tido por vezes trazem esse tema à baila, era inevitável imaginá-la tendo as mesmas aulas, hahaha!

Mas td bem!

Eu ia dizer q Marx serviu de "vacina" e que foi CONSUMIDO pelo Capitalismo! Um dia ainda volto a isso!

Por agora resta dizer q a primavera se aproxima, q por aqui pelo Planalto ainda está muito muito seco mas o céu permanece belo, azul, infinito! Sem nenhuma nuvezinha...

E recomendo q vc´s, onde estiverem, olhem pro azul do céu! Il Jang pros coreanos remete à grandeza do céu... Pensem nisso, na enormidade q é o céu.

E assim depois de todos esses "disparos" aleatórios eu volto à rotina pq ainda tenho de ver o orientador da minha mono, estudar Gestão de Mercados Internacionais, treinar TKD, tomar banho, comer, ir pra aula pra, só depois de 22:40 ter tempo livre de novo...

Vc´s aí aproveitem a sexta e pelo tempo q estiverem aqui curtam o Trance!
Falou, Valeu!
___________________________________________
P.S. O papo da última imagem é brincadeirinha, ok?

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

E com VC´s... CULTURA ORIENTAL!!!

Isso aqui um dia foi o Projeto Crossover – Parte 1

Deep, Cams e Mind Tempest resolveram se aventurar juntos pelo mundo dos blogs.

Que surgiu Durante uma palestra bem mais ou menos da semana de Relações Internacionais em que DEEP sugeriu algo que depois chamamos de Projeto Crossover, que consiste em: cada um de nós escreveria um post sobre o mesmo tema, mas esses posts não seriam publicados em seus respectivos blogs e sim nos dos outros.

Nessa primeira edição, o INSIDE THE DEEP tem o enorme prazer de publicar o texto escrito por MIND.

Mas acontece que hj o INSIDE já não mais pensa assim. Inclusive, a restrição é estética mais do que substancial...


O meu texto (do Deep) foi publicado no blog FRANJAS NA TESTA, da CAMS, cujo link se encontra ao lado. (e de onde eu "capturei" o texto original. Visitem e Comentem!

Profanando o projeto ou não eu preferi recuperar o texto e disponibilizá-lo aqui mesmo.

Falou, Valeu!
____________________________________________
PQ ARTE MARCIAL???



Sensei Ueshiba criador do AIKIDO já em idade avançado demonstrando total controle de si e de seu oponente.

Marcial do Lat. martiale significa entre outras coisas
adj. 2 gén.,relativo à guerra;bélico;belicoso;relativo a militares ou a guerreiros;

Arte do Lat. arte
s. f.,conjunto de preceitos ou regras para bem dizer ou fazer qualquer coisa;tratado, livro que contém esses preceitos;artifício;ardil;faculdade;talento;habilidade;ofício;profissão;indústria;diabrura.

A partir daí, é possivel dizer que Arte Marcial também significa "Habilidades de Guerra" ou "Talento Bélico".

Ok! Isso é uma das coisas q saiu na comunidade Estudos Sobre Artes Marciais da qual participo no orkut! Mas eu treino tb! Na vida real! Que fique claro!

Bem, as pessoas em geral têm dificuldade para entender como é possível a harmonia entre termos tão diferentes, arte e marcial!

É uma necessidade humana! O ser humano precisa expressar-se! Para isso cria o belo, mas, também, precisa expressar sua fúria, vez ou outra. E pra isso cria – ou dá vazão – à marcialidade.

Aprender um determinado estilo de luta é como aprender uma língua estrangeira, com suas regras, usos, possibilidades e limites.

A forma final da arte em questão depende de características diversas... Culturais, geográficas e biológicas. Determinados povos, tinham menor estatura e criaram movimentos q faziam disso uma vantagem. Outros povos eram mais robustos e criaram estilos q se apoiaram nessa característica física.

No esforço para compreender e dominar o próprio corpo, mente e espírito – sim em todos os casos a arte marcial trata disso, auto-conhecimento, auto-controle e auto-superação – os homens e mulheres buscaram sempre a observação.

Um estilo muito famoso, criado por uma mulher, que eu pratiquei por um tempo, chama-se Ving Tsun. O nome origina-se do nome dela (é chinês mas soa algo como Winnie Tsun). A lenda diz q essa moça foi prometida em casamento a um comerciante do qual não gostava! Uma monja qdo a viu triste ensinou-lhe a lutar para q ela pudesse vencer o comerciante e assim, não ser obrigada a casar com ele. Pois bem, ela aprendeu os fundamentos de luta e certa vez observou a luta – pela sobrevivência – entre uma cobra e uma garça. Dessa observação ela cunhou um estilo q se utiliza de movimentos econômicos mas vigorosos, ataques em linha reta, em espaços curtos, para gente de estatura menor, como a dela. O Ving Tsun pode ser visto em toda sua excelência nos diversos filmes do Jet Li q desde criança pratica e é campeão da modalidade!

Como arte, a marcialidade admite sempre esse tipo de lirismo! Vários estilos chineses fazem menção a animais. Estilos da garça, do tigre, da cobra, do macaco, do Louva-a-Deus, entre outros... Não rtaro lendas são utilizadas para evidenciar aos praticantes verdades complexas observadas ao longo da vida de treinos e estudos dos grandes mestres.

É interessante dizer tb q não existe melhor estilo de luta! Existe sim melhor lutador! Aquele q melhor se compreende, que melhor compreende o outro, que melhor se adapta às mudanças bruscas e letais q o combate apresenta e mantém-se calmo, raciocinando e eficiente e se supera, esse com certeza será o vencedor!

Trata-se de avaliação! Saber oq se tem à disposição e oq é possível fazer...

Mas, em se tratando de arte e, como tal, tratando-se de expressão é muito comum q os lutadores entrem em fluxo, que atinjam um estado mental em q não pensem exatamente nos movimentos q estão realizando, mas q os façam por reconhecerem com sua memória muscular e cinética quais movimentos são os mais adequados àqueles momentos.

Ok! Essa é a parte bela, filosófica e doutrinária da arte marcial. Mas há, é claro, o lado bélico, marcial e efetivo! Ora, trata-se de defesa de valores! Garantia da sobrevivência, território, prole, defesa de recursos, defesa de terceiros, defesa da honra e demais percepções...

A luta é um momento crítico! Deve ser evitada, mas nunca negligenciada! Há todo momento é possível q ela ocorra e os resultados decorrentes disso podem ser terríveis!

Então, como encarar algo assim tão extremo?

Ora, os lutadores e artistas marciais aprendem a conviver com isso e de tanto vivenciarem situações assim acabam entendo e aceitando essa transitoriedade das coisas! Abraçam a morte como irmã! Parece estranho, não? Mas isso é uma prática presente no conceito de ZEN. A idéia é q se aceite, como algo natural, a existência tanto da vida, qto da morte. Tudo gera o seu contrário e assim, uma energia flui para a outra. Vida e morte; morte e vida. Não importam mais esses momentos críticos e extremos e sim a conduta q se tem entre um momento e outro! Importa mais o fluxo entre eles. É complexo? Bem, nem tanto... De um modo grosseiro, mas aplicável, trata-se de perceber a morte como parte da vida, e entender, aceitar e praticar q a vida, pra ser vivida em sua plenitude, não pode aceitar restrições q surjam de algo q lhe é inerente. Ao compreender isso o guerreiro coloca-se num ponto além da vida e da morte, transcende! E mesmo q ele se encontre diante da morte ele não deixará de viver ou de agir de acordo com seus valores e convicções!


Não é algo fácil!

Isso me leva a outros benefícios q as Artes Marciais podem trazer a seus praticantes. Fora o lado óbvio do adestramento do corpo a luta traz tb a possibilidade de testar a si mesmo, de colocar-se em situações extremas e observar suas reações e respostas. E isso faz com q vc aprenda muito sobre vc mesmo. E, claro, sobre os outros!

A maioria das Artes Marciais, a despeito de toda a reverência e tradição que ainda cultuam, se modernizou. Isso incluiu a inevitável esportivização de muitas práticas marciais. Por um lado isso é ótimo, eu mesmo sou um defensor das competições. Fui competidor! Adoro competir! Ganhei umas, perdi algumas mas sempre fui um adversário digno e honrado! No TKD, que pratico, não há inimigos... Seu adversário é sempre visto como um parceiro involuntário... De certo modo a sua luta depende da dele! Os movimentos dele condicionam suas chances, então, há uma parceria!

O bom do esporte é poder testar, em ambiente real e não cooperativo (por mais q não sejam inimigos, os dois querem ganhar!) as suas habilidades! A adrenalina é incrível qdo vc tem de entrar na arena, dojan, como chamamos em coreano!

Além disso, a luta sempre foi metáfora da vida! A todo momentos se nos mostram nossas fragilidades e nossa finitude.

A busca marcial é pela perfeição! Buscamos o tempo todo o movimento perfeito, o golpe perfeito, a esquiva perfeita, a estratégia perfeita pq dessa perfeição depende a vida! Então, para q se viva uma vida perfeita é preciso estar atento a vários níveis de ações, a vários movimentos q se conjugam para gerar aquilo q pode vir a ser perfeito. E a vida é perfeita! A natureza é perfeita!

Então, respondendo, pq Arte Marcial???

Pq aperfeiçoa a mente, o corpo e o espírito!

É pouco?


Chute chamado ap tchaguy no TKD, aplicado com a chamada bola do pe, a parte dura imediatamente após os dedos desferido contra o ventre do adversário.

sábado, 18 de agosto de 2007

OQ VC FAZ QDO TÁ CANSADO???


Senta e pára?
Há no Brasil atual uma - em parte louvável - iniciativa de movimento social. Respondem pelo nome de CANSEI.

Não consigo deixar de achar o nome uma enorme bobagem! Parece coisa de patricinha ou de preguiçosos mesmo...

Enfim, o movimento devia mudar de nome, devia ser IRRITEI-ME!!! ENFURECI-ME!!! EMPUTECI-ME!!!!

Cansaço é fraqueza tb!

Ignorem se quiserem, discordem como puderem ou, manifestem sua adesão!

Fato é que poucas vezes a classe média se engaja em alguma coisa em nosso país! Dia desses ouvi um ilustre professor dizer algo q eu sempre percebi. Enquanto a tal da classe média estiver no total estica-e-puxa do orçamento tendo de pagar impostos, aluguel, prestações, alimentação, educação, saúde, (PRIVADOS pois mesmo pagando impostos não pode contar com o EDO!!!) não lhes resta tempo, fôlego, energia e boa vontade pra se engajar em nada! EM NADA!!!

Não podem ser empreendedores, não podem ser "motores" em suas comunidades, não podem pq estão até os dentes envolvidos na luta feroz pela sobrevivência...

No nosso caso paradoxal, atípico, ordináriamente brasileiro no sentido mais pejorativo do termo - quase macaquitos - devíamos buscar lições na desobediência civil!

Continuar a reconhecer idiotas, incompetentes, desonestos - qdo não detentores de todas essas "qualidades" - como autoridades deve mesmo ser cansaço!

Infelizmente o cansaço tb compromete as capacidades cognitivas...
Enfim, devíamos visitar o congresso, ter nojo de dizer o nome de certos políticos, de certos funcionários públicos, de certos militares, devíamos todos nos alienar! Virar as costas qdo os cretinos passam. Devíamos pedir aos jornais, sites, blogs, q incluam em suas pautas matérias sobre flores, insetos ou artesanato... Devíamos deliberadamente desrespeitar essa fantasia de autoridade!

MAS ISSO EXIGE ENERGIA!
Muitas vezes é preciso ir contra a ORDEM para experimentar o PROGRESSO!

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

"PÊLAMORDEDEUS!!!"


Vocês aí já usaram essa expressão pra alguma coisa???



Bem, acredito que sim.




Ocorre q essa expressão é usada nas mais variadas situações... Por exemplo, vc está indignado com alguma coisa e aí diz: "PÊLAMORDEDEUS"! Vc se vê numa situação em q precisa pedir algo a alguém e esse alguém não parece inclinado a ceder e aí vc diz: "PÊLAMORDEDEUS"!




A expressão é exatíssimamente a mesma. Varia o sentido!




No primeiro exemplo é uma simples exclamação e reduz a coisa à mera interjeição, como um "ÊPA", "OBA", coisas assim... No segundo, é um modo de apelar pela intercessão de uma Força Superior. É válido! Aliás, ambos são válidos!




Oq me chama atenção é que essa frase é sempre muito presente! Muito muito recorrente! Na hora da raiva, na hora da súplica, na hora de buscar sensibilizar os outros, na hora de dar uma desculpa a alguém ("AH, PÊLAMORDEDEUS"!!!) e por aí vai.




O mais louco nisso, o mais complexo nisso, é que, em tantas situações e usos diferentes, em tantas intenções e motivos diferentes está sempre lá!




E eu que sou católico, e acredito, antes de ver nisso uma banalização do Todo Poderoso, vejo uma popularização! Vejo uma irresistível atração (até ateus exclamam:"PÊLAMORDEDEUS"!)




E pra mim, no íntimo, é isso. É sempre isso: O Amor de Deus!




Está em tudo! Nas coisas visíveis e invisíveis, grandes e pequenas, óbvias e inimagináveis... Está aí, está aqui, em mim, neste post, em vc, em vc´s todos! Pronto, falei: Está em tudo!




E pra mim é simplesmente extraordinário que isso seja tão corriqueiro, tão presente, tão comum!




Incrível, né?




Quanto amor!!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

"O NÃO A GENTE JÁ TEM!"


É preciso dizer sobre o tempo - esse fluir constante - que ele se divide em tempo cósmico, calculado matemáticamente sobre o movimento de rotação em torno do Sol; Tempo histórico, encaixado no tempo cósmico; e o Tempo Existencial q não se calcula matemáticamente: "seu curso depende da intensidade com a qual se vive nele, depende de nossos sofrimentos e de nossas alegrias".


É isso, mais uma tríade! Algum dia ainda posto sobre as tríades q conheço e suas relações... Mas não hj! Não nesse exato momento do tempo cósmico, histórico e existencial!!!


Pra vc´s verem... Dia desses aprendi muito com uma pessoa! Lição teórica e prática! Simples e inequívoca! INCRÍVEL!


A Mestra da vez foi a Cams... Ela é cronológicamente mais nova q eu mas, muitas vezes, existencialmente mais sofisticada!!!


E foi ela quem disse a frase-título desse post! O contexto era: Sala do CIEE, eu P! da vida por, até então, não poder fechar contrato com a Anatel, ainda que tivesse sido aprovado na Anatel! Com ela ocorrera algo semelhante, mas com a OAB Federal!


Lá estávamos pra expressar nosso descontentamento e desgosto com a situação, ora! Por insistência dela - eu já tinha dado por perdido - fomos até lá registrar nossas queixas e, expondo o caso, descobrimos que no meu caso, ainda era algo reversível! Dependia de um requerimento q eu teria de redigir e aguardar a apreciação! (aqui minha vaidade fala mais alto: eu tenho a sincera impressão de q tudo q dependa de uma redação minha será simplesmente resolvido!)

Ok! Requerimento feito, apreciado e deferido, consegui minha vaga legítima!

Ao ouvir de mim q já tinha dado a situação por acabada, antes mesmo de tentar (terrível admitir isso!) ela, com um estranho brilho envolvendo seu olhar, cabelo e silhoueta, disse: "Maurício, aprende uma coisa: O NÃO A GENTE JÁ TEM!!!"


Tem toda razão! A lição foi devidamente assimilada e aprendida! Enriqueceu em muito a minha existência, tanto na situação q vivíamos quanto também, para além, muito além disso, pois mudou o meu olhar... E esse eu vou levar comigo!


E como há uma tríade interconectada que é passado-presente-futuro, aquele momento se conecta ao de agora. Aquele momento possibilitou que hj eu começasse o estágio e tivesse, não só orgulho como tb motivos para fazer a homenagem à Cams!


Então, repitam comigo (por favor): VIVA A CAMS!!!


Lembrem-se do que ela disse e saibam q a moral da história é: MOVA-SE!!! Só vc pode ir lá e alterar a situação em que já se encontra.


Eu aprendi a lição! Ainda tenho mais mil novecentas e noventa e nove coisinhas pra mudar e resolver por aí e, pra aproveitar meu tempo - cósmico, histórico e existencial - saio já!


Falou, Valeu!


OBS.: Todas essas informações podem ser interpretadas de outro modo e ser, também, aplicadas à outros assuntos! MOVA-SE, O NÃO VC JÁ TEM!!! CORRA ATRÁS DOS SIM!!!

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

FORÇAR A EXPRESSÃO!!!


A vida deveria ser sempre fácil de expressar...


Existem muitas palavras, todas elas apontando pra um único aspecto das coisa, MAS - sempre o mas - às vezes, para melhorarmos a expressão, acabamos misturando as coisas... Forçamos os limites do som aliterando, assonando, paranomasiando... Forçamos as construções omitindo coisas de maneira elíptica, eu optamos pela economia do zeugma e deixamos de dizer novamente aquilo que já havia sido (dito, hahaha),ou então reforçamos os fatos repetindo, repetindo e repetindo em polissindetia... E por fim, quando da mente em fluxo, o pensamento avança tão rápido, tão pleno em sua lógica, que embriaga o escrito e e flexibiliza a gramática concordando não com aquilo q vai escrito mas com idéia q passa pela mágica da silepse.


Iniciamos algo de um jeito, mudamos de idéia e, por fim, costuramos tudo com um belo anacoluto. Reforçamos com pleonasmos, erramos com os vícios, limitamo-nos pela ênfase das anáforas com a mesma palavrinha vindo sempre, e de novo, e novamente, e uma vez mais...


Mas uma vez atingido o fluxo, a forma é transcendida e quem assume é o conteúdo... Aí brincamos de modo livre, leve, louco... Damo-nos a aproximar contrários para evidenciar-lhes o contraste. Lembrem-se: tudo gera o seu contrário.


Deformamos propositalmente os sentidos para promover a mais fina ironia, "arma", ou vício ou hábito, dos inteligentes, dizem.


Mas por vezes aquilo que se precisa dizer é tão forte, tão duro ou definitivo que é preciso suavizar a coisa... Dourar a pílula (como se assássemos comprimidos!) mas o fato é que assim a morte torna-se uma viagem de retorno, o problema passa a passa a ser mero contra-tempo. Ainda assim - e ao contrário - quando a coisa é boa, aí sim, forçamo-na ainda mais e ela se torna ainda melhor, infinitamente melhor, capaz de fazer-nos voar, morrer, perder a cabeça. Hiperbolizamos tudo!


Ou ainda, em delírio, a concordância só com as idéias nos faz atribuir à objetos a capacidade de animae dos seres vivos, e ao falarmos com elas recebemos respostas, olhares, sorrisos e assim, o inanimado, por meio da prosopopéia, é convidado ao nosso mundo de possibilidades.


E hoje, as telas, como janelas, nos permitem, pela língua, sugerir imagens enriquecendo ou empobrecendo a expressão pela força das metáforas. Ou também, metonímicamente, transpomos os significados mas mantemos a lógica ao vermos pelas ruas os sem-teto, os sem-nada e outros tantos desvalidos... Tanto pior, quando reconhecemos os limites da língua, mas, ainda assim, a expressão lhe exige que vá adiante e, sem palavras exatamente adequadas, só sentidos, temos de, catrécticamente, desembarcar de nossos carros ou consertar os pés das mesas... Mas a criatividade e o uso coletivo permitem-nos ainda artifícios tais que, dizendo uma coisa - um único aspecto da coisa, em geral o mais marcante e significativo - referirmo-nos à coisa, pelas suas qualidades o marcas. E assim o nike, (faz às vezes tênis ou calçado) já q todos sabemos do q se trata. Perifrásicamente isso nos é possível.


E mais uma vez, ao encararmos os limites daquilo que se pode expressar, os sentidos se fundem e os cheiros são saboreados, os odores devorados, os toques são ouvidos atentamente e os sons surgem como luzes fantásticas, sinestéticamente misturados...


E mesmo com tantos recursos, mesmo com tantas e tantas possibilidades ainda assim, por vezes, nos falta a precisão q permite dizer, I-N-E-Q-U-Í-V-O-C-A-M-E-N-T-E, aquilo que imaginamos e sentimos q precisa, por sua absoluta necessidade muito mais que a precisão, ser dito.


E assim, também eu tenho, por vezes, dado voltas e voltas quando quero dizer algo. Fogem as palavras, o conteúdo excede a forma e, tal qual a bolha que explode, parece que o que é dito torna-se vazio...


Então, desconfio q pra dizer, pra expressar, é preciso sinceridade! Ela trará consigo a graça, a elegância, o ritmo, a adequação e só assim, pela verdade, pela doação que ali se faz, pela transferência q o momento evoca será possível tornar-se a si e ao que for dito INCONFUNDÍVEL, inesquecível, inenarrável...

sábado, 11 de agosto de 2007

FAZ TODO O SENTIDO!!!


Hj circulou na internet a notícia de um ataque de bombas sujas à NY!!!


Bombas sujas são bombas explosivas normais, porém, com conteúdo radioativo que acaba espalhado pela explosão. Assim áreas enormes são afetadas e, a depender da meia-vida do produto utilizado, pode ficar contaminada por anos! Isso, é claro, sem falar nos riscos para a vida humana! Enfim, um terror!


Faz sentido pq os ataques seriam direcionadso ao centro financeiro de NY...


Não pude deixar de pensar q isso seria um modo de apressar, manter e precipitar a crise do mercado financeiro americano. Terroristas são oportunistas, e, ora, se estamos em guerra com alguém, é natural q nos utilizemos de todos os meios imagináveis ao nosso alcance para piorar a situação deles, certo? Mas isso mantém a estúpida divisão de NÓS e ELES... Bem, eu rezo a Deus diariamente para q isso não venha a ser exigido na minha vida mas, no extremo, penso assim tb. O inimigo não merece compaixão! É o ser mais vil do planeta! Merece ser exterminado! Ele e quem quer q com ele tenha vínculos! Pensaram em genocídio? Hum... Extremo, né? O melhor é não ter inimigos, dissuadí-los para q nunca se tornem seus inimigos! Afinal, tendo inimigos, vc cede um pouco ao "lado-negro da força". E torna-se tão ruim qto seus inimigos.


Eu espero q isso não ocorra! Mas sabemos que o jogo é duro! High politics e ações contra-hegemônicas podem tudo. E feito ventos fortes, arrastam tudo consigo! Fazem voar pelos ares pessoas, estruturas, idéias, História e, no caso das bombas sujas, ainda deixam a área inutilizada por um longo tempo.

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Será que estourou???

Olá!!!

Lembram da bolha?

Pois é... Em menos tempo do q se podia prever parece q ela estourou!

Acho q vc´s se lembram o problemas das bolhas - como metáfora - é q não se pode esvaziá-las de modo gradual. rompida a película elas simplesmente fazem POP!

Mas então, oq rolou?

Existem 2 tipos de clientes, os Prime, os caras q pagam suas contas em dia, têm reservas e não tem problemas de crédito e os sub-prime, q a contrário, têm problemas de crétido mas mesmo assim renegociam suas dívidas... Lembram tb, né?

Pois bem o BNP Paribas, maior banco francês suspendeu os pagamentos (resgates) de 3 fundos para, nesse meio tempo, revisar e re-calcular seus gastos e eventuais perdas. Isso pq os mercado futuros têm indicado uma abertura em queda para Wall Street.

Como dizem os franceses do banco: "a evaporação completa da liquidez em alguns segmentos do mercado de securitização norte-americano tornou impossível valorizar alguns ativos de maneira justa, independente do rating".

O problema é que estamso todos interconectados e esses movimentos de uns, inevitavelmente trazem desconforto a outras. Com isso as bolsas europeías reagiram, as bolsas orientais tb. Essas últimas conseguiram se manter ainda em índices positivos, mas isso indica q TODOS tiveram de ficar atentos e se movimentar ao sabor dessa nova maré.

Assim, bancos centrais O FED, o BCE e tb outros como o da Coréia, tiveram de disponibilizar dinheiro para evitar uma crise de confiança na capacidade de liquidez dos bancos. Segundo eles é melhor fazer isso, ou seja torrar essa grana, do que experimentar uma corrida aos bancos para sacar o dinheiro! E foi isso q acabou ocorrendo com o BPN Paribas. Seus clientes quiseram tirar seu dinheiro e eles disseram: EPA!!! Agora não!

O problema é q isso gera desconfiança. Em pouco mais de meia hora, os telefones tocam, as telas acendem e todos ficam sabendo da notícia. Esse movimento - de "reses de chifre curto" - segue nesse efeito manada com todos, ainda q sem saber direito oq está ocorrendo, agindo por pura imitação de comportamento daqueles q consideram q sabem oq está havendo. Engraçado, né? Isso se não fosse trágico.

Tais ocorrências indicam, talvez, ainda não o estouro DA BOLHA, o problemas cirado pelos espertinhos do mercado imobiliários financeiro americano. Indicam q, ao entrar em alerta, esse mercado e todos os envolvidos entram na fase de transição em q começarão aguardar pela próxima bolha que ainda não sabemos qual é. Talvez, muito talvez mesmo, possa ser o mercado de commodities energéticas como petróleo e tais. Pq os queridinhos de antes, os títulos de dívidas públicas de países tidos como PRIME, talvez venham a sofrer problemas de liiquidez arrastando consigo boa parte da economia do mundo, assim, esse indício dessa semana pode indicar o início do arrefecimento da boa fase da economia mundial.

Quem aproveitou a chance e surfou a onda ganhou muito, quem ficou de fora, como o Brasil, crescendo somente mais do que o Haiti poderá enfrentar os problemas futuros de modo ainda mais temerário pois, sem ter grandes reservas, sem ter aproveitado a boa fase para ensejar produtividade e, com governo míope, infra-estrutura sucateada, aviões caindo, Renans batendo o pézinho e CPI´s circenses, qualquer coisa q não seja essa maré mundial de crescimento pode nos arrastar fácil, fácil. Patriótica e esperançosamente espero q não!!!

Mas fica a dica! A se confirmarem esses rumores da economia o efeito imediato na política é, no mínimo, olho mais atento à próxima Administração!

Precisaremos de gente competente! Precisaremos de homens - e mulheres - pragmáticos. Precisaremos de burgueses, de neo-liberais pq eles têm uma visão mais clara e menos romanceada do que é e de como funciona a grana, que com sua força "ergue e destrói, coisas belas".

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Pra quem prestou atenção...

Eu havia prometido aos futuros leitores q aqui seria um espaço de, entre outras tantas coisas, conquistas.

Não costumo antecipar meus planos, isso é bem verdade! É claro q eu me empolgo com as coisas e sou, como todo mundo, auto-centrado qdo estou numa fase assim!

Não é questão de ser maquiavélico mas, prefiro manter certos movimentos em discrição ( Descrição – ato de descrever, exposição. Discrição – qualidade de discreto).

Depois - como agora - qdo eles se confirmam, posso sair por aí, feito um galo, alardeando o feito!

O novo feito da vez é eu ter sido aprovado na ANATEL. É uma agência nacional responsável por telecomunicações. Ficarei lá na assessoria internacional (chique, não?), mas fora o glamour, é trabalho e como tal é sempre duro e exigente.

Enfim, pesquisei pra entender melhor do assunto, ainda não sou um expert mas descobri que existe uma OI chamada UIT - Union Internationale des Télécommunications. Ela é responsável pela coordenação de políticas nesse setor.

O mundo, de lá pra cá, mudou muito... Em 1865 nasce essa OI, em Paris, dia 17 de maio. Nasce como União Internacional de Telégrafos. E resistiu ao tempo, à mudança de tecnologia e tudo o mais. É hoje a OI mais antiga do mundo.

No Brasil mesmo a Empresa de Correios ainda hj mantém em seu nome ECT - Empresa de Correios e Telégrafo.

É claro q não usamos mais o código morse e os inúmeros bits e bytes correm pelas fibras dos cabos ópticos em velocidade estonteante, quase em tempo real e levam consigo nossas vozes, imagens, tudo... Fascinante!

Então, pra encurtar. Eu fui aprovado! É bom pq eu já estava precisando mesmo de uma atividade (REMUNERADA)! Bom também q é meio período! Oq não vai atrapalhar a faculdade - pricipalmente minha mono - e não vai atrapalhar os meus treinos, muito pelo contrário! Inclusive, o pessoal da UnB onde treinam meu amigo Cleiton e sua Professora Lúcia Kobayashi - excelentes TKDistas - me chamaram pra treinar com eles! O punk é o horário. 12:00! Treinar com fome aumenta a agressividade, pelo menos pra mim! hahaha

Mas aí a coisa toda ficará equilibrada pq acredito q poderei dar a devida atenção ao intelecto, ao corpo e ao espírito! Mesmo q eu tenha de almoçar mais tarde... haha

Enfim, estou muito feliz com tudo isso!

Talvez esse não seja o meu melhor texto pq está completamente diário com esses relatos e tal, mas de qualquer modo, estou registrando e compartilhando com vc´s leitores oq acredito ser uma boa conquista!






Outras mais virão! Podem ter certeza! E a todos aqueles q concorreram e contribuíram para que isso hj se torna-se realidade, meu sincero agradecimento.
Abraço, TaeKwon, é isso, Falou, Valeu!

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Bombas Atômicas

Bem, fui à festa. Tudo muito divertido, local extremamente agradável, gente bonita, mulheres ainda mais bonitas...

Mas, ao retornar à realidade, vi q ontém 06/08/2007 foi aniversário (se é q se pode chamar assim) de um dos episódios q considero mais estúpidos da história da humanidade, o lançamento da bomba atômica em Hiroshima.

Isso ocorreu em 06/08/1945, fazem 62 anos. Eu não era nascido mas as imagens e o significado disso, pra mim, foram tão fortes q, qdo tive contato pela primeira vez com essa realidade, com as imagens chocantes, com a destruição absurda, senti-me como o mestre Yoda no Stars Wars qdo percebe q a Estrela da Morte arruinou um planeta. Naquele momento eu senti "o lamento de tantos ais" q quis chorar com eles!

Enfim, talvez isso tenha moldado meu olhar, meu caráter, minhas opções de vida. Hoje, eu repudio a guerra, as armas de destruição em massa e admiro, respeito e entendo a paz! Sim a paz! Aquela romântica e não a PAX dos impérios imposta à pólvora e átomos quebrados.

Há quem diga q nem mesmo os americanos sabiam do pontencial de seu "little boy" - a bomba. Eu simplesmente não creio em tal balela!

Uma das evidências disso é exatamente a escolha da cidade de Hiroshima. Pq Hiroshima??? Ora, Hiroshima situa-se em vales, q serviriam como barreira natural para a explosão e seus efeitos favorecendo a observação detalhada e localizada do incidente.

Hj falamos pouco sobre isso! Mas as informações estão aí, disponíveis, ao alcance dos olhos em qualquer tela conectada!

No tal "incidente" morreram mais de 256.300 pessoas. Desses, 90% ERAM CIVIS!!! (civis deveriam ser protegidos das hostilidades, ao menos, assim rezam as normas de DIH - as regras para os conflitos armados - q tantas e tantas vezes são evocadas pelos EUA). Tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO, incluindo vegetação e infra-estrutura foi destruído num raio de pouco mais de 2 KM. As pessoas vagaram atônitas sem saber oq ocorrera. Depois disso, veio uma chuva radioativa q contaminou rios, plantações, lagos e pessoas das regiões mais distantes. DIAS DEPOIS, as pessoas começaram a ser atendidas em hospitais de outras províncias e muitos definharam de modo atroz sem as técnicas e os medicamentos apropriados.
Ainda hj os efeitos da radiação estão presentes.

Eu imagino, eu quero, eu rogo, q as pessoas q como eu e vc não sofreram nada disso de modo direto, possam entender oq ocorreu para q assim possam também engajar-se na tarefa constante de zelar para q isso jamais ocorra novamente!

Ah, claro, é preciso lembrar q APENAS 03 DIAS DEPOIS, não contentes, os americanos explodiram outra bomba na cidade de Nagasaki.

Sinceramente, eu entendo q, como estamos todos interconectados - lembram da interdependência, né? - fomos privados de força vital humana, um abalo rápido e brusco na sincronicidade de Jung, enfim, uma perda e uma demonstração coletiva de selvageria moderna, daquelas q podem nos conduzir as mais absurdas distopias. Isso, claro, sem incluir na conta os efeitos mais óbvios da radiotividade sobre todo o planeta, a escalada de violência e o aumento da insegurança e as dificuldades q isso traz à luta por reconhecimento para os povos e grupos.
Basta saber q hj temos um grupelho de países detentores de arsenal atômico, q se valem disso mas utilizam um discurso de não-proliferação de armas atômicas. Essa diferença - vamos chamar assim, diferença - é responsável pelo abismo entre uns e outros, pelo não reconhecimento de uns por parte de outros, pela imobilização das reformas do sistema ONU, pelo medo generalizado, entre uns e entre outros, de q alguns venham a usar esse tipo de arma.
Mesmo com as festas, com as pessoas bonitas, flores e tudo mais o nosso mundo ainda é selvagem.
Zelem por ele!

sábado, 4 de agosto de 2007

Agora sim, o fim das férias!

Mas não, não fiquemos tristes!
A vida cotidiana com seus constantes desafios bate à nossa porta uma vez mais!
Traz desafios e oportunidades, inúmeras possibilidades. Aliás, para cada um dos desafios há uma oportunidade de vitória! Então, vamos à luta!
Como marco desse fim de ciclo eu participarei da festa dos leoninos!
Vou dançar como se ninguém estivesse olhando ou, como se todos estivessem olhando, quase não faz diferença...
Sobre o trance há coisas interessantíssimas!
Primeiro, o trance, como música, subverte aquilo que se costuma chamar de música! Transcende!
Depois, liga-se ao trance (e seus variados estilos) um pensamento ético condensado no acróstico P.L.U.R. (peace - love - union - respect). Coisas que não fazem mal a ninguém, muito pelo contrário!!!
É talvez a mais anárquica e bela concepção pq dela emerge uma ordem natural, criadora de consensos, não imposta, descentralizada e realmente útil e edificante para os envolvidos!

Deu pra perceber que pra mim isso não é baboseira, né? Eu pratico! Contra todos os impulsos contrários que, por vezes, me dizem que a indiferença também pode conduzir à paz; que o amor não passa de mera conveniência, que aunião é sempre interessade e elitista. Mas qto ao respeito, puxa, talvez seja a viga mesra desse idéia pq é bruto. O respeito certamente conduz à paz, pq é tb reconhecimento. O respeito é parte inerente do amor! Nele está contido! Aqueles que se respeitam, naturalmente, unem-se, cooperam! Então, respeito é mais uma daquelas coisinhas invisíveis que por vezes escapam aos olhos daqueles que vêm as festas apenas como festas. Festas tb são oportunidades. Celebrações à vida.

Bem, eu agora vou pra festa! Dançar, dançar, dançar, dançar e voltar dançando... hahhahaha

E pra aqueles que ainda não entendem, talvez isso ajude:

Escolhemos o êxtase como estado emocional.
Escolhemos o amor como nutriente.
Escolhemos a tecnologia como vício.
Escolhemos a música como religião.
Escolhemos o conhecimento como moeda.
E não escolhemos nada como política!
Escolhemos a utopia como sociedade, ainda que saibamos que nunca acontecerá.
Vocês podem nos odiar.
Vocês podem nos ignorar.
Vocês podem não nos entender.
Vocês podem nem mesmo saber da nossa existência.
Nós apenas esperamos que não nos julguem.
Porque nós nunca os julgaremos.
Não somos criminosos.
Não somos desiludidos.
Não somos viciados em drogas.
Não somos crianças ingênuas.
Somos uma massa, uma aldeia tribal global que transcende as leis feitas pelo homem, a física, a geografia e o próprio tempo.
Nós somos A Massa.
Uma Massa.


E eu acrescentaria feliz e dançante, pq, qdo unidos, damos vazão à alegria!

Talvez o trance, como proposta musical seja hermético a alguns... Ouço muito dizerem que é barulhento e repetitivo. Outro dia discorro sobre isso. Minha intenção não é fazer uma crítica musical. É alertar para um comportamento!

Então, para aqueles que se engajam, para aqueles para os quais o ethos expresso por P.L.U.R. faz sentido, a festa NUNCA vai terminar! Em palavras mais poéticas: a divergência, a convergência, o caos milimétricamente composto da batida... a energia vibrando e induzindo sorrisos... as coxas das moças frenéticamente agitadas buscando todas as direções possíveis... perfumes, texturas... explosão de vida oriunda da certeza de que a festa não tem fim!
E isso me move!

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Falta poesia aqui!!!

Então lá vai, selecionei uns escritos dos quais gosto muito, por diferentes motivos...

Esse pq é recente...

No Prelo

Ia preso na rede dos pensamentos
Conjecturando novas formas e formatos
Pesando friamente o alcance de meus atos
Mas fui alçado do chão por fortes ventos.
Pareceram infinitos os tormentos
O tecido do tempo permanecia intacto!
Como parte do meu destino inato
Mas que eu não pude entender...
Trazia a alma em chamas , os pés descalços
E eu só queria provar-lhe o tato
A malícia dos sorrisos, o aperto de seus braços...
O baile insano dos meus passos me levava.
Como folha levíssima minh´alma flutuava
Por breves instantes eu pairava
E via, distantes, aqueles amantes
Como se não fôssemos nós, não fossem laços...
Mas éramos, e aquele estranho paradoxo
Fez-me explodir em verve
Pois só quando há o espanto
O ser se expande, o sangue ferve...
E tudo explode e o ser se perde
Mescla-se n´outro sem deixar de ser
Amplia-se ao doar-se,
Completa-se ao receber.
E o mosaico que vi com seus pontos dispersos
Mostrou-me a imagem do amor
Escrita a tintas de riso e dor
Na linguagem magnífica dos versos!
[MS - 18.07.2007]
_______________________________
Esse é um classico da minha produção, hahaha

Por partes

Os cabelos, os olhos, a boca,
O pescoço, o colo, os seios
A barriga, o umbigo, os quadris
Tudo o que eu sempre quis
Em minha fantasia sem freios
Que vivi de forma louca
-
As coxas, os joelhos, os pés
As mãos, os dedos, os braços
O ventre, a nuca, o dorso
Que eu sem fazer esforço
Envolvia em meus abraços
Sem medo de qualquer revés
-
A pele, os toques, a poesia
Os sons, o suor, a leveza
As costas, os pelos, as cores
Nós dois, libertos, sem dores
Tomados pela delicadeza
Fizemos amor/harmonia.
[MS]
____________________
Fiquei muitíssimo satisfeito ao saber q era eu mesmo quem tinha escrito esse!!!

Poetas

Há em mim um Mário que se aQuintana
Um Manoel que tenho por Bandeira
Um Fernando que é mais de uma Pessoa...
Mas há também um Gregório pelos Matos
E um Castro bem Alves a segui-lo de perto
Há um tom de Gil no azul que vejo
E na alegria boêmia dos meus vícios
Sei que há um Vinícius completamente (a)Moraes
E mais, há algo de estranho, de azedo
Um Álvares qualquer, de Azevedo
E um mais que moderno Guimaraens
Em permanente estado convulso
-tensão entre a pena e o pulso-
E um anjo Augusto na penumbra de todas as manhãs.
[MS]
______________________________________
Com o tempo virão mais, novos e velhos...
E deixo um convite (ou desafio) ao meu querido innercircle vamos fazer um recital?
Vinhos, frutas, velas, poesia e poetas... Aí, dizemos uns pros outros os versos de q gostamos, com toda a paixão q sentimos, com toda verve q houver! Q tal?

Tudo gera o seu contrário...



"A coragem não é uma virtude mas uma qualidade comum aos celerados e aos grandes homens"


François-Marie Arouet, Voltaire.




Então, seu for excessivamente corajoso, posso acabar cometendo uma covardia!
Hum.., até onde sei, a covardia pode ser usada como desculpa, mas nunca a coragem!
Imaginem: Foi lá e fez pq era corajoso! Não cola...

E tem mais... A coragem, qdo desinteressada é total bravura, heroísmo. Entretanto, se é interessada, rebaixa-se ao reles egoísmo.

Mais um ditirambo*: "Como traço de caráter, a coragem é, sobretudo, uma fraca sensibilidade ao medo, seja por ele ser pouco sentido, seja por ser bem suportado, ou até com prazer. É a coragem dos estouvados, dos brigões ou dos impávidos, a coragem dos “durões”, como se diz em nossos filmes policiais, e todos sabem que a virtude pode não ter nada a ver com ela."

Aliás, esse texto é ótimo!!! Pra quem tiver coragem... http://br.geocities.com/mcrost04/pequeno_tratado_das_grandes_virtudes_06.htm
Então, outro corajoso q conheci foi Niezstche, q bebeu e fumou - por influência do romansitsmo q depois veio a criticar - e abandonou tudo isso pq, pra ele, eram corruptores do pensamento. Mais e mais penso como ele!
Eu sou a vida triste de Jack, mas não me lamento!
*Ditirambo (do gr. dithyrambos, pelo lat. dithyrambu. S.m. 1. Teat. e Mús. Nas origens do teatro grego, canto coral de caráter apaixonado (alegre ou sombrio), constituindo uma parte narrativa, recitada pelo cantor principal, ou corifeu, e de outra propriamente coral, executada pelos personagens vestidos de faunos e sátiros considerados companheiros do deus Dionísio, em honra do qual se prestava homenagem ritualística. 2 Composição lírica que exprime entusiasmo ou delírio.
Ditirambos de Dionísio é tb o nome de um dos livros de Nietszche. De poesias!!!
No populacho diz-se ditirambo para um petardo... hahaha, ok, sem trocadilhos. Um petardo é um peteleco, hahaha, ok, ok. Um disparo súbito! Algo q é lançado ou disparado como projétil...
A histórinha do Jack é um livre ditirambo meu inspirado no clube da luta...
Então, coragem pode gerar insânia, pura e simples! Afinal, a coragem é esse desprezo pelo medo.
Isso pode ocorrer - se num elevado processo conduzido pelo neocórtex e lobos frontais - de modo totalmente metacognitivo, ou seja, o sujeito reconhece e sabe q tem medo, entende e sente seus efeitos, entretanto, pensa sobre isso, pondera sobre sua própria condição e opta por uma linha de ação q simplesmente despreza esse dado inconveniente, a despeito do tremor nas pernas, suor nas mãos e fluxos adrenais... Ou então, por uma incapacidade de produzir catecolaminas (epinefrina, norepinefrina ou tb adrenalina e noradrenalina) ou mesmo produzí-las em baixa quantidade ou ainda, produzí-las mas não ter suficientes neuroreceptores q as captem. Enfim, um drástico erro de hardaware no sujeito! Mas nesse último caso talvez não possamos dizer q ele seja de fato corajo, afinal, não sentiu medo! E aí talvez Voltaire esteja mesmo correto, coragem é coisa de celerados...
Mas, e qto aos grandes homens?
Por puro desprezo - consciente - ao medo eles agem como celerados! Tornam-se ímpeto e ação! Assemelham-se mais às forças da natureza em curso q a homens, racionais e decididos...
E é qdo eu me descubro realmente corajoso! Qdo sou mais inconseqüente... Estranho isso, não?
MAS eu sempre pondero!
É preciso coragem para ir lá fora e abraçar a vida, ou derrubá-la! Mas tb é preciso coragem para realizar uma reflexão sincera. É o ponto dos grandes homens!
Olhar para o fundo de si e decidir, sem pena de si, "sem disfarce, sem frescura, sem fantasia", como quem olha outrem, sem envolvimento - ego observante diriam os psicanalistas - e optar por manter o desprezo pelo medo, afinal, é algo meramente físico, talvez mais uma das falhas do hardware humano...
Mas por outro lado, a coragem - ou seu excesso - talvez afete a sanidade...
Então pra q não se gere um covarde tendo coragem ou um corajoso por puramente expressar sua covardia, tenhamos, todos nós, coragem para sermos sinceros!
Pois assim se transcende, afinal, sendo sincero, sendo aquilo que se é, corajoso ou covarde, é preciso não falsear! E assim, se a coragem corresponde ao yin e a covardia corresponde ao yang (as dualidades, os opostos contrastantes) a sinceridade em ser oq se é, corajoso ou covarde, corresponde a reunião e equlíbrio desses opostos, ou seja, o Tao.
_____________________________________________________________________
Ganha um doce quem souber, exatamente, do q eu falei! hahaha